terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Sou...


Não sei, ao certo, o que sou…
Mas sou, certamente, o que sei
Que sei então?
E afinal… quem sou?
Sou, então, afinal
Aquilo que sei,
Que sabemos.
Sou o saber que voa além montanhas
E a dor que mora nos ribeiros
Sou o que sinto
E sinto o que choro
Sou, portanto
As lágrimas
Que te caiem pelo rosto.
Não chores,
Não por mim…
Que sei que sou
O choro que corre em ti.

1 comentário:

Myself Alone disse...

Cada post que escreves, traz algo de especial. Seja actual, ou não...
"Posta" mais :)

Kiss