terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

O Desafio das Descobertas...


O pensamento, louco
esvoaçava pelas estradas
da memória
Como havia voltado aquele
sentimento
há tanto esquecido e consumado.
Tudo tão bem percebido,
tão racionalizado
tornava-se agora
num rodopio de sentimentos
e sensações,
num tornado incontrolável.
A visão turva
e coração acelerado
que força divina
arrebatava tudo o que dentro dela existia
O desafio da descoberta,
da procura das origens
deste sentimento
tornavam-no ainda mais
rebelde e ambicioso
A doçura transformava-se na fúria de uma tempestade
e as entranhas dela estremeciam
não pelo medo,
mas pelo prazer de se tornar de novo
alvo das brincadeiras do destino.

1 comentário:

Myself Alone disse...

Eu sabia que tu escrevias... Tinhas-me dito. Só não tinha a correcta noção que quando punhas em letras, palavras o que sentes ou pensas (ou sentias e pensavas) que saía algo assim bom (e não, não é exagero)...
Gostei muito, M... Quero ver mais :)

Kiss