quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Pedro Paixão - Excerto



"Queria dizer-te uma coisa que nunca te disse. Mas nunca vem a propósito. Quando ficas em silêncio muito tempo apetece-me quebrá-lo e dizer-te assim sem mais. Mas então sou eu que tenho medo. De não conseguir dizer senão outra coisa, se bem que próxima, e que te conduza inevitavelmente ao engano. Então digo-te uma coisa qualquer para avaliar o teu estado de espírito e chego à conclusão que ainda não é tempo. Por vezes creio que já te disse sem querer, por outras palavras. Tu não ouviste ou não quiseste ouvir ou não achaste necessário prestar atenção, esforçaste-te a responder. Quando for preciso vai ser tarde demais. Sim, é isso. É uma coisa para te dizer depois, quando já não estiveres aqui ao meu lado para ouvires. Uma coisa do tipo: quando me quiseres eu já não vou estar aqui para te querer." 

Pedro Paixão

PS: Não é lindo?... estou até hoje para perceber porque nunca li nada deste senhor


1 comentário:

V, disse...

tem uma obra fantástica...
tenho a certeza que vais apaixonar-te perdidamente pela escrita dele.

Eu sei que isso me aconteceu...

*