segunda-feira, 2 de março de 2009


Há sempre alturas na nossa vida em que o mundo parece desabar.
Nessas alturas respiramos fundo e buscamos cá dentro aquela força que sabemos existir para nos fazer viver sempre mais um dia.
O problema é quando essas alturas se prolongam em dias, em meses e o ar teima em não entrar.E cada vez mais o mundo pesa, os olhos deixam de ver e a cabeça de pensar.
Cada dia mais trabalho, mais problemas, mais peso…
Nessas alturas só queremos que nos deixem respirar um pouco, que nos deixem parar um pouco, que nos deixem dormir um pouco… ou tudo de uma vez.

2 comentários:

Myself Alone disse...

E como eu te entendo...
O que vale é que mesmo quando queremos estar sozinhos, sabemos que não estamos, caso o necessitemos... :)

Keep smilling please

Bjinohs

najla disse...

Há alturas na vida que até julgamos tudo perdido! E no final, ficamos surpreendidos connosco próprios quando superamos obstáculos enormes, com uma força imensurável. Mas claro, há dias que só nos apetece fugir ou apenas dormir um pouco...
Lindo texto! Muito profundo e sentido.